Imprima o conteúdo

TEATRO DE MÍMICA: UMA ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO EDUCATIVA EM DST/AIDS/DROGAS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE SANTOS

 

Autor: Nilva Nunes Campina; Ana Lucia de Jesus Silva Lopes; Ana Lucia Barboza Caetano de Jesus; Mônica Lupião Lobarinhas; Mônica Marques de Paula

Instituição: Prefeitura Municipal de Santos

UF: SP

Email: analuciajslopes@uol.com.br

Categoria: Saúde e Prevenção nas Escolas

 

Resumo

 

Introdução:O Projeto de Intervenção Educativa em

DST/aids nas Escolas Municipais de Santos realiza

atividades diversificadas de orientação sexual e

prevenção das DST/aids/drogas há 14 anos. O

trabalho é uma parceria das secretarias Municipais de

Educação e Saúde, operacionalizado por um grupo de

professoras da referida Rede. No ano de 2003, em

virtude da necessidade de ampliar as estratégias, 

iniciou-se uma nova abordagem: Teatro de Mímica.  O

trabalho consistiu na criação de peças teatrais de

mímica dirigidas aos educandos dos sextos e nonos

anos.

Objetivos:Sensibilizar e conscientizar os educandos,

por meio de um veículo de comunicação de linguagem

universal, para a importância na aquisição de

informações que contemplam prevenção, sexualidade

e drogas.

Método:As peças foram criadas pelas educadoras em

conjunto com adolescentes da própria Rede,

formados pelo grupo para o trabalho de prevenção.

Assim, o espetáculo "Descobertas" discute questões

sobre sexualidade, pertinentes aos alunos entre 11 e

12 anos, como as transformações que ocorrem na

puberdade e as diferenças entre gêneros. Para os

adolescentes dos nonos anos foi oferecido o

espetáculo "É preciso saber viver", abordando os

temas: sexualidade, prevenção às drogas, gravidez

precoce e DST/aids, tão candentes na faixa dos 14

anos. As apresentações ocorrem no Teatro de Arena

Rosinha Mastrângelo, seguidas de um fórum de

discussões.

 

Resultados:Atualmente, esta estratégia está

incorporada ao calendário anual das atividades

desenvolvidas pelo Projeto, tendo atingido 6237

alunos ao longo de três anos de realização. Para o

ano de 2006 está prevista a participação de cerca de

2600 alunos.

 

Conclusão:Percebeu-se o aumento da estima dos

atores adolescentes assim como do público

adolescente, pois é concreta a possibiidade de

externar o que sentem e pensam. O sucesso da

intervenção é a comunicação entre jovens, posto que

o espetáculo foi montado pelos primeiros para os

segundos, ampliando significativamente o impacto do

trabalho de sensibilização, conscientização e

prevenção para os temas abordados.