Imprima o conteúdo

Ronda Noturna

 

Autor: Gildesio Silva Pereira

Instituição: Coordenação Municipal de DST/AIDS em Itabuna BA

UF: BA

Email: gil_psique@hotmail.com

Categoria: Prevenção com profissionais do sexo (masculino e feminino)

 

Resumo

 

Introdução:

 

Fundado em agosto de 2005, o Projeto Ronda

Noturna foi idealizado pela Coordenação Municipal de

DST/Aids, instituição subordinada a Secretaria de

Saúde de Itabuna, sul da Bahia, para levar, e leva,

informação, suporte de prevenção e aconselhamento

aos profissionais do sexo e à pessoas que integram

um conjunto relativo ao trabalho sexual no município

e algumas cidades circunvizinhas.

 

Objetivos:

 

O objetivo do Projeto é contribuir para a redução da

incidência das doenças sexualmente transmissíveis,

principalmente a aids, estimulando a adoção de

práticas sexuais mais seguras, acesso ao

preservativo e à informação entre os profissionais do

sexo e pessoas que mantém relações com esses, em

horários pertinentes ao serviço.

 

Método:

 

O Ronda Noturna realiza, como o próprio nome já

diz, rondas nos horários de atividade em casas

noturnas, bares, pousadas, motéis e em locais onde

há comportamentos que despertem preocupação à

disseminação de DSTs. Como em postos de gasolina

em rodovias próximas a Itabuna. Com palestras,

distribuição de impressos, folhetos e outros (como o

Manual do Multiplicador) e esclarecimentos sobre

direitos humanos, dependência química e redução de

danos em usuários de drogas injetáveis. Distribuição

de preservativos masculinos e feminino.

 

Resultados:

 

A população resultantes das palestras nos horários

noturnos, tem visitado ao Centro com maior

freqüência, aumentando as notificações.  Como

também a busca pelo exame anti-HIV e outros, entre

os profissionais do sexo.

 

Conclusão:

 

Esta iniciativa, de cunho governamental, visa cumprir

prioritariamente as metas do Programa Nacional de

combate a Aids, conquanto, tem seu sucesso

baseado no estabelecimento de um trânsito fluente

promovido por uma relação mútua de confiança e

integração profissional nos locais onde são

encontrados, estes atores sociais, alvos do trato

relacional. Desta forma, os profissionais do sexo

abrangidos pelo Ronda Noturna terminam por

promover voluntariamente a saúde coletiva.