Imprima o conteúdo

CAUSAS DA AGRESSIVIDADE INFANTO-JUVENIL

 

Autor: Luciene Rocha Gonçalves, Cláudio Bispo de Almeida.

Instituição: Uneb - Universidade do Estado da Bahia - Departamento de educação - campus XII

UF: BA

Email: lu_rgbi@yahoo.com.br

Categoria: Afro Atitude

 

Resumo

 

Introdução:

 

Trata-se de um projeto que nasceu da necessidade

de conhecer os motivos que levam uma pessoa a

praticar atos agressivos no relacionamento com o

outro, visto que nossa cidade tem alcançado altos

índices de violência, principalmente envolvendo

crianças e adolescentes.

 

Objetivos:

 

 Investigar quais as causas da agressividade infanto-

juvenil.

Conhecer algumas das possíveis causas da

agressividade para proporcionarmos meios que

favoreçam as e adolescentes condições de se

autoconhecerem como cidadãos e que precisam se

relacionar bem consigo e com todos que os cercam,

valorizando o amor e a interação humana como

formas de crescimento humano.

 

Método:

 

O universo pesquisado foram famílias de alunos

participantes do PETI (Programa de Erradicação do

Trabalho Infantil) de um bairro da cidade. A pesquisa

foi descritiva com abordagem quali-quantitativa e

amostragem aleatória. Os instrumentos utilizados

para a coleta de dados foram questionários semi-

estruturados e entrevistas (com os não-

alfabetizados). As perguntas tanto dos questionários

como das entrevistas foram relacionadas aos

seguintes aspectos: idade, renda, gravidez, violência

doméstica, limites para o filho, relacionamento entre

pai e filhos, comportamento da criança, se estudam e

que fatores influenciam no comportamento humano.

 

Resultados:

 

Os resultados encontrados dos possíveis fatores que

influenciam no comportamento humano foram: má

influência de amigos, aderência aos programas

inadequados de televisão, brigas entre familiares,

certeza de impunidade legal, falta de atenção por

parte das mães que trabalham fora de casa, fator

hereditário, desigualdades sociais, descrença nas

instituições: família, escola e igreja.

 

Conclusão:

 

Diante desses resultados e do índice de violência da

cidade, faz-se necessário desenvolver um trabalho

social que sensibilize, valorize e integre a comunidade

local em torno de um objetivo comum, ou seja, em

prol da melhoria das relações familiares numa

tentativa de reduzir os índices de violência através de

reuniões, palestras e reflexões sobre os valores

humanos